violência contra a mulher

Carolina Camarano Leão desenvolve um trabalho para o sexo feminino identificar o perfil comportamental de um abusador

“O abusador, sabendo quem ele é, sabendo das suas más intenções, tende a criar um personagem do “cara legal” para ganhar a confiança das mulheres. Isso é parte do processo de sedução do abusador para fisgar a sua ““presa””. Ser um “cara legal”, aparentemente, gera dúvida na cabeça das mulheres quando o abuso acontece”, ensina a psicóloga Carolina Camarano Leão.

Pós-graduada em Terapia Familiar Sistêmica, Leão desenvolve um trabalho “de formiguinha” com mulheres vítimas de violência, buscando “educá-las” para reconhecer o perfil comportamental de um abusador (geralmente, homens com o perfil narcisista ou psicopata). O intuito é conscientizar sobre a dinâmica de uma relação abusiva e as suas terríveis consequências para a sua alma e corpo.

 E, em época de carnaval, a psicóloga faz um alerta para as mulheres que querem pular e se divertir, sem sofrer abusos. “Não pulem o carnaval sozinhas. Porque sempre tem uma amiga que pode ficar mais vulnerável. É importante estarmos juntas e, caso você viva ou presencie algum tipo de abuso ou violência, denuncie. Não tenha medo de confrontar e denunciar esses homens”, coloca a psicóloga que defende o lema: “Juntas Somos Mais Fortes”.

 Para criar uma rede de proteção para as mulheres, a psicóloga fundou um grupo de apoio gratuito no Whatssap, no qual as mulheres podem entrar e obter apoio e conhecimento sobre o assunto, com dicas de como combater relacionamentos abusivos e tóxicos. Além do grupo, ela conta com dicas no Instagram: https://www.instagram.com/lifeiscool_academy/  e atende  em consultório.

E, para os foliões nesse carnaval, “todos merecem se divertir em paz e com segurança”, ressalta ela.

Pois, nesta época, podemos observar várias histórias de feminicídio, de violência, seja ela física ou psíquica. “Meu objetivo é que as mulheres se unam para ficarem mais seguras. Afinal, juntas somos mais fortes!!!”, exclama.

Sobre Carolina Leão – 

Carolina Leão desenvolve seu trabalho no consultório, na internet, por meio do Instagram e em um grupo para mulheres (gratuito no WhatsApp), o qual tem como finalidade proporcionar um lugar de compartilhamento e apoio para aquelas que se encontram feridas e vulneráveis emocionalmente e, muitas vezes, fisicamente.  “Isso não é um trabalho, é uma missão que traz sentido para minha jornada pessoal”, afirma a psicóloga, que também já vivenciou pessoalmente uma relação tóxica. E, aos 44 anos, mulher, esposa, mãe e psicóloga, Carolina se sente compelida a apoiar e encorajar mulheres que, como ela, já viveram ou vivem algum tipo de violência (psicológica e/ou física) nos seus relacionamentos.

Currículo – 

Psicóloga Clínica e Palestrante, especialista em relacionamentos e famílias, pós-graduada em Terapia Familiar Sistêmica, graduada em Letras e Psicologia, com formação em EMDR (EyeMovement Desensitization and Reprocessing) pela Associação Brasileira de EMDR, Processing, pela Advanced Coaching and Leadership Center (Arizona – EUA), Coaching, pela SLAC (Sociedade Latino Americana de Coaching), membro da BSTA (Blair Singer Training Academy – Arizona – EUA), Colunista da Revista GPS Lifetime e Fundadora da LifeiscoolAcademy.

Contato para entrevistas: 

Psicóloga Carolina Camarano Leão: (61) 99235-6168

Lifescool – Mulheres (Whatssap)

Instagram: https://www.instagram.com/lifeiscool_academy/