Cremeria Italiana

Cremeria Italiana…

 

Esta é a segunda aposta com álcool dos mestres gelatier Mirko Stortini e Paolo Calanchini

Não é de agora que as sorveterias apostam em sabores alcoólicos para inovar no cardápio. Para entrar no clima dos foliões, a Cremeria Italiana criou o sabor “Limoncello” – que é um famoso licor típico da Região Sul da Itália e, que, tem ganhado destaque em bares, e restaurantes, ao redor do mundo.

Aposta da gelateria para este Carnaval, o gelato de “Limoncello” nasceu da amizade dos mestres gelatier Mirko Stortini e Paolo Callanchini com Michele Casalino, produtor do licor artesanal Limoncello Paraíso.

Assim como a bebida, o gelato, pela sua originalidade, traz limões sicilianos selecionados manualmente, e é claro, cultivados no Brasil. A sua cor é memorável, pois possui um tom amarelo intenso.

“A ideia é que as pessoas experimentem o sabor e garantam boas sensações, e não que fiquem bêbadas. Sabores e aromas são essenciais na hora da degustação, daí a importância de um paladar educado”, salienta Mirko Stortini, mestre gelatier e sócio da Cremeria Italiana.

Obviamente, por se tratar de um gelato, não se deve colocar muito licor. Uma vez que o álcool é anticongelante, faz-se necessário balancear a química dos ingredientes para que não fique forte.  Segundo Mirko, a partir do momento que a receita leva álcool, o risco de um gelato sem sabor, e com textura mole e sem cremosidade, é alto.

“Utilizamos fibras vegetais particulares para reunir uma quantidade aceitável de licor – 150 gramas por quilo aproximadamente – e, ao mesmo tempo, alcançar uma textura cremosa, uma das qualidades mais apreciadas num bom gelato”, acrescenta o mestre gelatier. É importante dizer que esse produto pode ser produzido também em casa.

A Cremeria Italiana abrirá todos os dias de Carnaval, das 11h às 23h *

Mistura de sabores – Na Cremeria Italiana, as “combinações” especiais de ingredientes são o segredo da casa. Por ser uma gelateria tipicamente italiana, os sabores tradicionais, como é o caso do Fior di LattePistacchio e Nocciola, são mantidos de forma especial no cardápio.

Os brasilienses, por sua vez, ganham muito com as “misturas” dos italianos. Na gelateria, é possível experimentar gelato de tapioca, banana caramelizada, rapadura, entre outros.

“Um verdadeiro mestre de sorvete, ou como chamados na Itália ‘Maestro Gelatiere’ conhece todas as matérias-primas, seja a nível qualitativo seja a níveis físicos e químicos, para se aventurar na produção de qualquer receita”, reconhece Mirko.

Sobre os mestres gelatier – Paolo Calanchini é empresário desde os 22 anos de idade. Na Itália, foi proprietário e responsável de um restaurante e café em Bolonha, onde nasceu. Desde 2002, reside no Brasil, na cidade de Niterói (RJ), onde é proprietário e responsável da Gelateria Italiana Crema & Cioccolato Café. Lá adquiriu grande experiência no ramo do gelato italiano e cafés. Desde 2015, ministra cursos profissionais sobre gelato italiano junto ao sócio Mirko Stortini, trabalhando como consultor da escola e cuidando também da expansão de novos negócios.

Já Mirko Stortini é graduado em Química e deu início à sua profissão de gelatiere em 1996. Ao longo de sua vida profissional, teve gelateria na Itália e na Espanha; e, desde 2006, trabalha com consultoria ao redor do mundo. Além de ter formado muitos sorveteiros na Itália, possui experiência em abertura de sorveterias no Brasil, Vietnã, Espanha, Bélgica, Coreia do Sul, Hong Kong, Sri Lanka, ente outros. Há cinco anos, é professor da escola italiana “Professione Gelatiere”, localizada em Roma (www.professionegelatiere.it) e tem formado centenas de pessoas que já entraram para o ramo.

SERVIÇO:

Cremeria Italiana

Onde: CLS 206 Bl. B lojas 2/4 Brasília-DF

Quando abre: segunda quinzena de novembro

Horário de funcionamento: Das 11h às 23h