Renata Amorin
Passar em concurso público é uma tarefa difícil que requer muito empenho e dedicação. Porém, o sonho e a esperança de conquistar uma vaga nos órgãos públicos leva vários candidatos a estudarem horas e horas diariamente. Renata Amorin, por exemplo, era fisioterapeuta quando decidiu estudar para concurso. Aos 24 anos, a profissional foi aprovada em seu primeiro certame. “Antes de passar no meu primeiro concurso, exercia minha função de fisioterapeuta, meio período, e no restante do tempo estudava para o concurso de agente da Polícia Federal”, explica.

A aprovação teórica saiu logo em seguida, porém, durante o teste físico Renata reprovou na prova de natação. “Essa decepção não me fez desistir. Isso foi o que me motivou ainda mais a continuar estudando”, afirma a servidora.

No decorrer dos anos, a concursada se dedicou e foi aprovada em mais três concursos na área de segurança pública, mas sempre tem o “queridinho”. “O da Polícia Civil de Goiás foi o mais interessante pra mim, ainda mais por conta da proximidade que teria com minha família que, a maioria, é de Goiás”.   

Atualmente, Renata está com 32 anos e já foi aprovada, no total, em oito concursos públicos, porém, ainda não está no cargo em que deseja. “Tomei gosto pelo estudo, nunca parei de estudar e por isso vou continuar, até porque agora quero uma vaga na Secretaria de Fazenda”, diz confiante.

Dicas para quem quer resultado

A principal motivação que fez Renata se dedicar aos estudos foi a decepção com o mercado de trabalho em sua área de fisioterapeuta que tinha a remuneração extremamente baixa. “Eu tinha que trabalhar 12 horas por dia, pra ganhar metade do salário oferecido pra um servidor público da carreira policial, por exemplo”, afirma.

O estudo pra concurso é a dedicação, desgaste e abdicação que você tem que ter de várias coisas, e colocar na cabeça que será um desgaste temporário. “Se você está durante anos estudando e não conseguiu nenhuma aprovação, tenta rever a maneira como você está estudando, métodos de estudos, etc. Porque motivação, dedicação e foco são necessários para a aprovação de um concurso”, explica Renata.

O principal objetivo da servidora, atualmente, é poder contribuir e ajudar outras pessoas também a conquistarem uma cadeira em um órgão público e não desistirem do sonho. O que contribuiu para que Renata passasse em 8 concursos, foi aproveitar aulas do IMP Concursos que, na época, ela havia procurado para conseguir atingir o objetivo. “As matérias que eu não sabia e que tinha mais dificuldade, eu fazia no cursinho. E, com certeza, me ajudou a chegar onde queria e ser uma servidora pública”, finaliza.