trombose

A doença é responsável por acometer duas a cada mil pessoas por ano. Além disso, a OMS registra que, a cada 37 segundos, um paciente morre por complicações geradas a partir de um coágulo sanguíneo

A trombose é responsável por gerar coágulos no interior das veias, causando obstrução – total ou parcial – dos vasos. Atualmente, há a estimativa de que a doença acometa duas a cada mil pessoas por ano, com uma taxa de ocorrência de 25%. O problema é mais comum do que se pensa e não possui restrição de idade: pode se desenvolver em jovens e idosos. Para chamar atenção da população acerca do assunto, o Congresso Nacional instituiu, em 2009, o Dia Nacional de Combate e Prevenção à Trombose. A data é comemorada nesta quarta-feira (16).

Os cuidados diários para a prevenção incluem a necessidade de praticar atividades físicas regularmente; não fumar; evitar o consumo de bebidas alcoólicas; manter uma dieta saudável e o peso ideal; beber muito líquido; e buscar utilizar roupas e sapatos confortáveis durante viagens longas.  Ainda assim, a pandemia ocasionada pelo coronavírus trouxe uma preocupação extra, visto que há casos relatados da evolução da Covid-19 para a Trombose Venosa Cerebral (TVC), doença cerebrovascular responsável por fechar os seios venosos ou das veias cerebrais.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), “não existe nenhum estudo concluso a respeito de problemas vasculares causados pela infecção viral. Contudo, alguns pacientes com Covid-19 estão apresentando maior suscetividade a desenvolver coágulos sanguíneos”.

O assunto deve ser tratado com seriedade, pois dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) informam que, a cada 37 segundos, há uma morte por complicações de um coágulo sanguíneo.

Na ausência do coronavírus no corpo, há a possibilidade de buscar métodos alternativos para prevenir a trombose. O Pilates, por exemplo, se tornou um grande aliado para esse cuidado especial. “O exercício também é extremamente indicado para ajudar a evitar o retorno da doença. Além disso, ele é responsável por minimizar os riscos de complicações e sequelas crônicas”, conta Juliana Pires, fisioterapeuta da clínica Salus Ortopedia, localizada em Brasília.

Apesar das academias e estúdios especializados terem retornado às atividades após um longo período de fechamento por conta da pandemia, ainda há quem não se sinta confortável em frequentar locais públicos para evitar o contágio da Covid-19. Nestes casos, é possível executar certos exercícios nas próprias residências para manter o corpo em movimento e evitar o surgimento destes coágulos.

“O alongamento em solo, com movimentos simples e duas repetições de 30 segundos, é o mais indicado por ser fácil, prático e extremamente importante para facilitar os movimentos do dia a dia. Mesmo assim, é aconselhável um prévio conhecimento do Pilates para a realização da atividade, visto que não haverá um profissional no ambiente para apontar o que deve ser melhorado na postura”, explica Pires.

A profissional informa que, mesmo com o desenvolvimento da prática, é preciso ter uma atenção redobrada aos casos que já tiveram trombose. A medicação controlada deve estar em dia e, segundo Juliana, a drenagem linfática ajuda a estimular o retorno venoso para evitar que os trombos voltem ou aumentem.

“O Pilates pode ser praticado para buscar diferentes resultados e a prevenção da trombose é um deles, mas a prática pode ser atrelada também à correção da postura ou ao controle da respiração. Quando executamos a atividade, o nosso corpo libera dopamina e seratonina, hormônios responsáveis pelo prazer e bem-estar, então, são ganhos acumulativos”, explica.

Saiba identificar as formas da trombose

Trombose Venosa Profunda (TVP): é a formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias localizadas na parte inferior do corpo, geralmente nas pernas;

Trombose arterial: trombos formados nas artérias, bloqueando-as totalmente. Acidente Vascular Cerebral (AVC) ocorre, por exemplo, nessa obstrução total das artérias do cérebro;

Trombose hemorroidaria: formação aguda de trombos na hemorroida que implica no desenvolvimento de um nódulo com edema e de coloração arroxeada na margem anal.

A trombose pode apresentar sintomas relacionados à dor, calor, vermelhidão e rigidez da musculatura na região em que se formou o trombo, entretanto, há relatos de pacientes assintomáticos com o problema.

*Informações concedidas pelo portal do Ministério da Saúde

Sobre a Salus – Desde 2017 no mercado brasiliense, a Salus Ortopedia é uma empresa responsável por fazer atendimentos voltados à Ortopedia e Fisioterapia, com a possibilidade de realizar tratamentos no local de fraturas, luxações, tendinites e/ou bursites.

Entre as especialidades da clínica, estão os atendimentos médicos, geriátricos e fisioterápicos. Além disso, são disponibilizados atendimentos ligados à Acupuntura, Pilates, RPG, Ortopedia, Drenagem Linfática Pós-cirúrgica.

A empresa conta com uma equipe médica ortopédica especialista, onde todos possuem título da Sociedade Brasileira de Ortopedia e com devido RQE. A clínica aceita a maioria dos convênios e faz preço particular diferenciado na região, com muita qualidade no serviço.

SERVIÇO:

Salus Ortopedia

Ceilândia Sul

QNM 17 – Conjunto H, Lote 30 – Ed. São Miguel – Salas 201 e 203

Telefone: (61) 3371-5937

Asa Norte

Centro Clínico Vital Brazil – Salas 342, 344 e 346

Telefone: (61) 3349-1186

Taguatinga Norte

QND 47 – Lotes 17/18 – Sala 104 e 105 – Avenida Comercial Norte

Telefone: (61) 3371-5937

Site: https://salusortopedia.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/salusortopedia/

Facebook: https://www.facebook.com/salusortopedia/

TROMBOSE

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO – SALUS ORTOPEDIA

Proativa Comunicação

Contatos: Gabriella Collodetti (99308-5704) / Flávio Resende (99216-9188)

Tel.: (61) 3242-9058