Flor de Sa…

De tudo um pouquinho em Zoin…

A Flor de Sa vem com essa energia de metamorfosear. Representa o cheiro do amor de dois seres humanos que buscam a felicidade na sua essência e na sua existência. Isso é muito profundo e representa a arte que tem a convivência humana e a palavra como matérias primas da Flor de Sa que tem o cheiro do amor e a essência das flores como inspiração. Cabe enfatizar que Flor é uma Metáfora de amor a uma mulher e Sa é o cobertor de alma dessa mulher. Metáfora, cobertor e amor, afinal, do natural da Flor de Sa és o cheiro do amor, cheiro do simples – cheiro da Flor de Sa, que vem se metamorfoseando para compartilhar o resultado dessa junção por meio de serviços a serem prestados com o cheiro de tudo um pouquinho. O espírito empreendedor se traduz por meio dos seus Ramalhetes apurados de beleza e de uma verdadeira harmonia. Necessários foram algumas adaptações para um novo formato.

A concepção de uma história foi transformada como nos grandes filmes adaptados para um novo roteiro e para novas eras, a exemplo de transformá-la em um negócio para prestação de serviços ao povoado de Olhos D’água, 108 km de Brasília. É uma cidadezinha no interior de Goiás, fundada na década de 30. É um distrito que pertence ao município de Alexânia – GO. Flor de Sa traz consigo um conjunto de ideias, propostas e serviços, tais como: xerox, plastificação, encadernação, acesso à internet, scanner, papelaria, trabalhos de artesãos e outras coisas, como bem dito: de tudo um pouquinho em zoim. Por isso, tem também um ESPAÇO COLABORATIVO, que busca a valorização de personagens da cidade com suas histórias locais e apaixonantes. Empreender é, sobretudo, ter a percepção das alternativas onde tudo pode ser completo ou não.

Empreender por necessidade, empreender por habilidade, empreender por arte. De tudo um pouco ou de tudo um pouquinho. A cidade tem personagens que por si só contam uma história de vida, de luta e de criações, resultando em arte que percorre os cantos da cidade, chegando até aos grandes admiradores que valorizam essa arte manual como um meio de compartilhamento de conhecimento. Em alguns casos, a cultura da arte figurativa de produzir trabalhos artesanais é passada de pais para filhos ou dos mais velhos aos mais novos. Pode-se assim dizer: uma antiga tradição de aproveitar as habilidades manuais sobreviventes e respeitadas ao longo do tempo, mesmo que ainda, o mundo esteja tão globalizado, muitas tradições culturais são mantidas e valorizadas, como é o caso do Divino do Barro, João Beleza do Humus, da Maria do Bié das Bonecas de Pano, da Santa com as suas Buchas e Sementes de Jatobá, pessoas que são da região ou estão nela há muito tempo e também os apaixonados de fora que amam a cidade e a arte local como Janaina com o seu Ginger à base de Gengibre; Lygia com seus Mimos e Elza com seus panos de saco. Assim, tudo pode ser compartilhado na Flor de Sá, que visa prestar serviços, mais sobretudo, valorizar a autenticidade dessa tão importante região do Brasil.
[email protected] – Telefone WhatsApp (61) 9 9993-5678 / 9 9649-7486

Compostagem Orgânica: Húmus

Produzido por João, conhecido por João Beleza, na cidade de Olhos D´Água-GO. O Húmus de Minhoca é um tipo de adubo orgânico produzido por minhocas a partir de restos de matéria orgânica (animais e vegetais).
JOÃO BELEZA, é nascido em Olhos D’Água e vem empreendendo em um negócio natural e disponível na natureza. Com muito amor e extremamente respeitoso com o meio ambiente, vem se dedicando a produção de HÚMUS, produto resultante da matéria orgânica decomposta (no caso esterco de gado), a partir do processo digestório das minhocas, formando uma compostagem natural. O HÚMUS é considerado o mais completo adubo. Uma substância asséptica, rico em micronutrientes, além de possuir textura macia. O procedimento natural de transformação do esterco em HÚMUS dura em torno de 15 a 17 dias num reservatório rústico, sendo molhado diariamente até ser colocado no minhocal, que é outro reservatório onde as minhocas se deslocam, escavando galerias nas camadas dos substratos e promovem, além da assimilação da matéria orgânica, condições para que haja penetração de gases da atmosfera.

Com 90 dias dar-se-á o início do processo de refinação e consequentemente a comercialização a clientes locais e frequentadores da cidade. Tem tido seguidores, não aqueles seguidores das redes sociais, até porque, admite não ter esse hábito e nem conhecimento. Mas tem ADMIRADORES que amam preservar a natureza.

Esse processo gera também o Chorumes que é um líquido escuro proveniente do esterco. Resulta da reação e processo físico, químico e biológico juntamente com a água que percolam por meio do excremento e serve para combater insetos e pragas que atacam as plantas.

GINGER

POÇÃO DE GENGIBRE
O GINGER surgiu para abrigar e compartilhar as poções mágicas do gengibre. O gengibre é uma planta herbácea da família das Zingiberaceae. É originária da ilha de Java, da Índia e da China, de onde se difundiu pelas regiões tropicais do mundo. No norte do Brasil é também conhecida por mangarataia. A planta assume múltiplos benefícios terapêuticos: tem ação bactericida, é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório. O gengibre também é um reconhecido alimento termogênico, que pode ser capaz de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura corporal. Essa fórmula mágica, gengibre, limão, açúcar demerara e especiarias, tem agradado às cafeterias e às casas especializadas em drinks, que atende um público seleto que aprecia essa fórmula. Diante disso, por que não disponibilizar em Olhos D’Água? Então, ela se juntou ao compartilhado da Flor de Sá, trazendo aos moradores e frequentadores da cidade, público exigente e que valoriza o processo natural, essa fórmula. Saboroso e com as propriedades curativas do Gengibre, é bom para: garganta, enjôo, marinar, adoçar chás e para preparar drinks. Contra-indicação: para diabéticos, pois contém acúcar

BONECA DE PANO

<img src=

Produzidas em Olhos D’Água-GO pela Maria do Bié, artesã.
Maria do Bié, nascida em D’Água-GO, tenta trazer em uma das suas inúmeras produções artesanais a Boneca de Pano, conceito hoje perdido pela super produção das bonecas na indústria de brinquedos, ela tenta resgatar esse chamado Boneca De Pano mesmo que o mundo atual esteja indo em outra direção. A sua criatividade vai das vestimentas alegres às cores da pele das bonecas, onde constrói uma trajetória com os tempos idos e , simultaneamente, pontos fortes e atuais. Persisti na valorização de um passado fabricando suas bonecas à mão e resisti contra uma valorização atual. Ela mesma cria os modelos e comercializa todos os sábados na feirinha da cidade levando cada boneca de pano consigo para viver outra história, pois há um lado sentimental na confecção das bonecas e a certeza é que uma dessas vão parar nas mãos de uma criança ou de um daqueles adultos que apreciam esses brinquedos tão queridos e preciosos para tantos, por ter um lado afetivo muito forte.

ARTE EM BARRO

Produzidos em Olhos D’Água-GO pelo Divino, conhecido como Divino do Barro.
Nascido em Abadiânia-GO. Iniciou o processo artesanal com o barro com sua esposa Dorvalina, que, por sua vez, herdou essa paixão de seu pai. A história não podia ser outra, um casal juntou a sua força de vencer por meio da arte em barro com uma história original. Dorvalina cresceu observando seu pai fazendo telhas de barros e a cada sobra de material começou, ainda criança, a dar formas a alguns brinquedos. Divino do Barro, com sua disposição e conhecimento deu contorno aos fornos na sua casa onde cresceram juntos nas criação de jarro, máscara, abajur, prato, cubas, castiçais, flor, dentre outros objetos. Criou os filhos com a arte de fazer arte em barro. Conhecido como Divino do Barro hoje repassa o seu conhecimento e técnica a muitos que querem aprender, principalmente aos filhos e nora que mantém uma produção comercial. O artesanato em BARRO é uma fabricação espontânea que faz parte da sensibilidade do criador. Desde então, a história do BARRO fomenta a cultura local.

MIMOS

Produzidos em Olhos D’Água-GO pela Lygia Lima.
Nascida em Humuarama/PR, teve a influência da mãe e da pequena filha nos trabalhos manuais, chamados MIMOS, que vão desde as belíssimas abobóras às toalhas com sabonetes de banheiro totalmente decoradas e formando um conjunto específico e delicado. Também traz na sua arte, Mimos infantis que decoram berços infantis, camas e acaba percorrendo todo o ambiente de uma casa com seu jeito delicado e criativo, muito presente na sua arte. Ela compõe sua inventividade a partir do mundo infantil até ambientes adultos que desejam ser decorados. Frequentadora de Olhos D’Água há 20 anos, a paixão foi tanta que se mudou definitivamente para a cidade e aos ares da região.

ARTE COM SEMENTES DE JATOBÁ E BUCHA

Produzidas em Olhos D’Água-GO pela Maria, conhecida como SANTA.

Nascida em Olhos Dágua, uma filha da terra, terra de tantas riquezas as quais Santa, santifica tudo que pega. Seu trabalho com SEMENTES de JATOBÁ , deu início por intermédio de uma pessoa que lhe deu uma semente de JATOBÁ. A partir daí tudo passou a adquirir forma. Forma de bonecas, forma de arranjos, dentre outras formas, também passou a utilizar a BUCHA que começou a entrar nessa arte figurativa adquirindo vários formatos.
Confeccionadas artesanalmente com SEMENTES e BUCHA, as inúmeras formas criativas agrada a todo o tipo de público.

SACOS DE LINHO

Produzidos em Olhos D’Água-GO pela Elza Maria, conhecida Dona Elza.
Já conhecia Olhos D’Água pelo menos há mais de 15 anos e amou tanto que resolveu criar uma relação com a região agregando o seu artesanato à vida em Olhos D’Água. Descobriu uma oportunidade e, sobretudo, uma qualidade de vida. O encanto pela arte já tem pelo menos 50 anos, decorridos entre as pinturas à caneta e à tinta e os bicos envolvidos com croche, que percorre entre as suas mãos trazendo uma terapia que a faz feliz. Assim, uma arte de carreira. Uma arte de amor. Elza se vê nessa oportunidade como um momento de sonhar e de criar novos horizontes.

ANA MIRANDA E SALES