Tipos de azeites

A gastronomia, seja ela do dia a dia ou a alta culinária, utiliza muito azeite de oliva extravirgem. Além de todas as características que beneficiam à saúde, a iguaria incrementa e enobrece os pratos, sejam eles salgados ou doces.

Em tempos que antecedem a Páscoa, preparamos algumas sugestões de harmonização entre azeites e pratos à base de bacalhau. O Azeite de Oliva Extravirgem Paganini tradicional combina com receitas mais leves, como Bacalhau à
Gomes de Sá, Bacalhau com Salada, Brandade de Bacalhau e Bacalhau à Bras. Já o Grezzo Naturale Paganini é indicado para pratos mais encorpados, como Bacalhau Assado ou na Brasa, Bacalhau com Nata, Bacalhau à Lagareiro e Bacalhau à Zé-do- Pipo.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para os que preferem outros cardápios, também há inúmeras possibilidades: os azeites mais fortes, como Oliveira Ramos, o Deleyda Premium e o Josep Llorens Palacio de los Olivos, podem finalizar pratos mais encopados, como grelhados, assados ou então em receitas que levam carne de caça.

É possível também fazer harmonizações étnicas, por exemplo: azeite italiano Grezzo Naturale Paganini com massas com frutos do mar; de Portugal, o azeite Monsaraz com carne de porco, combinação típica do Alentejo; o Oliveira Ramos, também do Alentejo, em Portugal, com cozidos tradicionais da região; do Chile, o Deleyda Premium com peixes e frutos do mar típicos do país; e o premiado espanhol Josep Llorens Palacio de los Olivos com paella espanhola, queijos como Manchego, ou ainda o clássico Jamón.

Apresentamos alguns dos melhores azeites de oliva extravirgem, trazidos ao Brasil pela importadora Porto a Porto.

Azeite de oliva extravirgem Paganini – Itália Fresco e aromático, apresenta suaves notas de maçã verde e excelente fluidez. A acidez máxima é de 0,5%.

Grezzo Naturale Paganini – Itália
Fruto da primeira prensagem das melhores azeitonas italianas, destacam-se os frutados, o sabor marcante e uma agradável picância. Possui acidez abaixo de 0,5%.

Azeite de Oliva Extravirgem Monsaraz – Portugal Português do Alentejo, delicado e de qualidade superior apresenta aroma suave e fresco de amêndoas. A acidez máxima é de 0,5%.

Oliveira Ramos – Portugal
Produzido em Estremoz, no Alentejo, de perfil muito elegante. Possui frescor e equilíbrio exato e excelente persistência. A acidez máxima é de 0,2%.

Deleyda Premium – Chile
Produzido no Vale de Colchagua e Vale de Leyda, de boa intensidade, com aroma de ervas e notas de maçã. Já recebeu o prêmio “Melhor Blend Ligeiro de Azeite de Oliva” pelo prestigiado guia Flos Olei. A acidez é menor que 0,2%.

Azeite Extravirgem Josep Llorens, com o produtor Palacio de los Olivos – Espanha Azeite extravirgem de qualidade única e premiadíssimo: já foi eleito por três vezes consecutivas o melhor azeite extravirgem do mundo da variedade Picual pela respeitada associação EVOO World Ranking. O frescor contrasta com o moderado amargor e a elegante picância. A acidez é igual ou menor que 0,2%.

Todos os azeites trazidos importados pela Porto a Porto podem ser encontrados em mercados e lojas especializadas em produtos gourmets.

 

Tipos de azeites