Você já colou na Escola???
E, aí você já colou na escola? Quem nunca colou em uma prova, que atire a primeira borracha! A cola faz parte do cotidiano dos estudantes desde que surgiram as primeiras avaliações. Dificilmente uma escola nunca terá um caso de cola. Afinal ser estudante é também desafiar um pouquinho as leis da natureza pedagógica. Mas, por que colamos? Por que cometemos esse ato de infração, se sabemos todos os riscos, punições, e problemas que a descoberta de uma cola pode acarretar na nossa vida acadêmica?

Para aqueles que se fazem essas perguntas constantemente (Você já colou na Escola?), aí vão algumas possibilidades:

  1. Primeiro, a mais óbvio de todas, o aluno não estudou para a prova, e no desespero, vai uma cola!
  2.  Segunda justificativa, a falta de confiança em si mesmo. Parece incrível, mas é verdade. Já peguei alguns casos de cola, de alunos excepcionais, mas que, em um momento de baixa alto estima, de falta de confiança, de dúvidas de si mesmo, acabaram cometendo esse pequeno delito educacional.
  3. Terceiro motivo, a velha e boa falta de vergonha na cara! Muita gente cola por pura sem vergonhice, pois tem muita capacidade, conhecimento, e inteligência para resolver as questões mais difíceis, e mesmo assim escolhe o caminho mais fácil, simplesmente para cair na malandragem. (Você já colou na Escola?)

 

Você já colou na Escola???

Mas a cola pode ser um indicador de que o aluno precisa de ajuda, por isso, antes de condenarmos um aluno por seu ato infracional, devemos entender de fato quais os motivos que o levaram a colar. Em muitos casos, aquele não é o melhor momento da vida do aluno, e a cola parece ser sua tábua de salvação, não apenas para uma avaliação, mas para os problemas internos que ele não consegue resolver.

 

 

Você já colou na Escola???

Muitos alunos colam por não terem conseguido se preparar adequadamente ou pela falta de confiança em si mesmo, e ambas razões são suficientemente preocupantes para levar uma escola há repensar as formas com que trabalha com seus alunos. O aluno que cola porque não aprendeu o bastante ou porque não se sente seguro precisa de um apoio específico e de um atendimento mais individualizado, para que tenha confiança em si próprio, melhore sua confiança e esteja de fato preparado para todos esses momentos em que será avaliado.

 

 

E aí, você já colou na Escola??

Já aquele que cola só pela sem vergonhice também precisa de um acompanhamento. Afinal de contas, aquele que escolhe o caminho mais fácil também não está pronto para enfrentar as dificuldades da vida, e mesmo tendo conhecimento, capacidade, pode não ter vontade, ou alto confiança o bastante para enfrentar os problemas que o mundo fora da escola vai lhe impor. Por tanto antes de condenar qualquer aluno pela cola, vamos procurar saber o que realmente há por trás disso. Os alunos não colam só para nos desafiar, os alunos não colam só pela melhor nota, os alunos colam por motivos quem nem eles próprios muitas vezes são capazes de dimensionar, de entender, ou de perceber. Muitas vezes somo nós, os adultos da relação, que temos que ter um olhar diferente sobre cada aluno e perceber quando a cola é um pedido de socorro ou realmente um desafio da vida estudantil.

Um forte abraço, Professora Dila Lira.