Marcapasso

Portador de Marcapasso: como é a vida e quais cuidados devem ser tomados.

Dia do Portador de Marcapasso: como é a vida e quais cuidados devem ser tomados ICTCor participa de campanha nacional com atividades gratuitas para ajudar a esclarecer principais dúvidas sobre o tema Usar celular, viajar de avião, secar o cabelo, passar em portas com detector de metais e outras atividades comuns passaram a ser grandes […]

Brasília Capital Fitness 2018

A capital federal se prepara para receber o Brasília Capital Fitness 2018  

Brasília Capital Fitness 2018… Tradição na capital federal, Brasília receberá entre os dias 27 e 30 de setembro, mais uma edição do Brasília Capital Fitness, que irá ocorrer no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Para esta edição, o CEO do Capital Fitness, Fábio Padilha, reservou algumas novidades, trazendo para o evento palestras e cursos com […]

Atividade física

Atividade física: quantas vezes por semana para ter bons resultados?

Atividade física… Uma pesquisa da Universidade de Brasília (UnB) concluiu que treinar apenas uma ou duas vezes traz ganhos para aumento de força e massa muscular. Confira dicas de exercícios com o educador físico Welbert Lucas, da Bodytech Asa Norte Que a atividade física traz inúmeros benefícios para a saúde todo mundo sabe. Mas quantas […]

Efeitos dos agrotóxicos

Aprenda a minimizar os efeitos dos agrotóxicos nos alimentos

Efeitos dos agrotóxicos… Estes produtos ocupam a segunda colocação na lista dos maiores causadores de intoxicação no país. Mas os malefícios não param por aí. Descubra os problemas de saúde que você pode ter com a ingestão indireta destes venenos  Está em pauta no Congresso a votação de um projeto de lei que além de substituir […]

Câncer de Cabeça e Pescoço

Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço – CETTRO de Brasília

A data 27 de julho é o Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, tipo da doença que deve atingir cerca de 43 mil pessoas entre 2018 e 2019 no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA)1. Para conscientizar os brasileiros, em especial os homens, população que sofre com a maior incidência da doença, a Associação de Câncer de Boca e Garganta – ACBG Brasil criou a campanha Julho Verde, que marca o mês de conscientização e prevenção desse tipo de câncer.

         São definidos como câncer de cabeça e pescoço o grupo de tumores diagnosticados na boca, língua, faringe, laringe, esôfago, orofaringe (garganta), nasofaringe e tireóide. Os principais fatores responsáveis pelo desenvolvimento da doença são tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e, atualmente, o crescente número de casos de HPV (papilomavírus humano) entre jovens brasileiros. Dados levantados pelo INCA indicam que o câncer de cabeça e pescoço representa 4%1 do total de todos os tipos da doença no Brasil.

            Para a médica oncologista do Cettro, Janice Farias, os tratamentos para este tipo de câncer variam e podem apresentar uma mudança significativa na forma como o paciente o enfrenta. “A descoberta em estágios iniciais é primordial para o processo de remissão da doença”, explica. “Os tratamentos oncológicos evoluíram muito e a equipe médica que acompanha o paciente pode optar por alternativas combinadas de tratamento, como cirurgia e radioterapia, ou, em casos mais avançados, optar por tratamentos que promovam uma melhora importante na qualidade de vida do paciente”, informa a oncologista.

            Os tratamentos são aplicados conforme o grau de estadiamento da doença. Nos graus mais brandos, quando a doença está em estágios iniciais, a cirurgia local e a radioterapia se apresentam como opções de sucesso para o paciente. Nos estágios III e IV, em que há a invasão do câncer para tecidos próximos ou para órgãos distantes, a terapia pode variar entre quimioterapia, radioterapia e a imunoterapia, como afirma a oncologista “A imuno-oncologia, por exemplo, tem apresentado resultados positivos quanto ao ganho de qualidade de vida e controle da doença em pacientes em estágio avançados”, diz dra. Janice.

            Os sintomas do câncer de cabeça e pescoço podem variar de acordo com a localização do tumor. Os pacientes com câncer na região da cabeça, boca e face podem evoluir para lesões com sangramento, manchas brancas na boca, dor no local, sangramentos pelo nariz, dores de cabeça frequentes, dormência nos músculos da face, entre outros sintomas. Já os tipos encontrados no pescoço podem causar rouquidão, nódulos na região, mudança na voz e dificuldade para engolir.

            De acordo com a dra. Janice, o uso de cirurgia, radioterapia e / ou quimioterapia depende do estadiamento, da ressecabilidade do tumor e da localização, bem como se a abordagem de preservação do órgão é viável A principal opção de tratamento para malignidade primária e secundária, bem como para a doença recorrente é a terapia cirúrgica. A radioquimioterapia primária é uma alternativa para pacientes com câncer de cabeça e pescoço avançado.

COMO PREVENIR LESÕES:

 É indicado consulta com médico e odontologista para exame físico da cavidade oral caso haja qualquer lesão suspeita.

– Parar o uso de todos os produtos de tabaco é o mais importante que uma pessoa pode fazer para reduzir seu risco, mesmo para as pessoas que fumam há muitos anos. Outras medidas que podem reduzir o risco de câncer de cabeça e pescoço incluem:

– Evitar o álcool

– Usar filtro solar regularmente, incluindo protetor labial com fator de proteção solar adequado (FPS)

– Manter o cuidado adequado das próteses dentárias. Próteses mal ajustadas podem capturar substâncias causadoras de câncer de tabaco e álcool. As pessoas que usam dentaduras devem ter suas dentaduras avaliadas por um dentista pelo menos a cada 5 anos para garantir um bom ajuste. As dentaduras devem ser removidas todas as noites e limpas e enxaguadas todos os dias.

– A interrupção do tabagismo e do alcoolismo deve ser estimulada continuamente.

– Check up médico e odontológico anual com exame completo da mucosa oral.

 Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço           

Centro de Câncer de Brasília – Cettro

Cettro – Hospital Dia

SMH/N Quadra 02 Bl. “A” Ed. de Clínicas 12º Andar – Brasília

Tel: (61) 3429 2900 e 3429 2902

Cettro Petit – Hospital Dia Pediátrico

SMH/N Quadra 02 Bl. “A” Ed. de Clínicas 2º Andar – Brasília

Tel: (61) 3429 2926

Cettro – Unidade Asa Sul

SHLS 716 Conj. A Bloco A Ed. Pio X – Térreo – Asa Sul

Cettro – Unidade Ceilândia

Setor N – QNN 28 Módulo C Área Especial – Ceilândia – DF

Tel: (61) 3429 2900

Cettro – Unidade Taguatinga

QNC 11 Lote 07 – Taguatinga Norte (próximo ao Hospital Anchieta)

Tel: (61) 3429 2900

Read more about Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço – CETTRO de Brasília

infartos durante o inverno

Mito ou verdade: é maior a incidência de infartos durante o inverno?

Infartos durante o inverno?

Pesquisas apontam que as baixas temperaturas aumentam em até 30% as chances de infartos e outros problemas cardiorrespiratórios.

O inverno chegou e, com ele, as baixas temperaturas. Muita gente até prefere o “friozinho” da estação, mas poucos sabem dos riscos que ele pode trazer à saúde. Estudos apontam que, em épocas com temperaturas menores que 14°, os casos de morte por infarto do miocárdio aumentam em 30%. De acordo com Dr. Bruno Jardim, cardiologista do Instituto do Coração de Taguatinga – ICTCor, o dado procede. “Quando os receptores nervosos da pele sentem o frio, estimulam a liberação de substâncias que contraem os vasos sanguíneos. Com isso, a pressão sanguínea aumenta, podendo levar à ruptura de placas de gordura no interior das artérias dentre outras complicações”, explica. Infartos durante o inverno?

Além do infarto, o organismo pode reagir ao frio com outros problemas cardiovasculares, como angina, que é uma dor no peito causada pela redução do fluxo sanguíneo que chega ao coração, arritmia e acidente vascular cerebral (AVC). Mas não há motivo para pânico. Segundo o especialista, os principais fatores de risco, mais que o frio, são casos de hipertensão, diabetes, alterações de colesterol e maus hábitos. “Má alimentação, sedentarismo e hidratação inadequada são mais importantes para aumentar o risco de doenças cardíacas do que as baixas temperaturas”, diz Dr. Bruno.

Como todo cuidado é pouco quando falamos de coração, o especialista dá algumas dicas para quem quiser evitar correr riscos por conta do inverno e se prevenir. “Manter o check-upcardiológico em dia, ter um estilo de vida mais saudável, ajustando alimentação e atividades físicas regulares são passos importantíssimos para evitar este tipo de problema”, recomenda. Sem contar, é claro, com o bom e velho casaco. Se agasalhar adequadamente nesta época do ano é essencial para diversos aspectos da saúde. Preparados para o inverno?

Infartos durante o inverno?

Serviço

Site: https://ictcor.com.br/

Instagram: @ictcor

Facebook: https://www.facebook.com/ICTCorTaguatinga/

 

Read more about Mito ou verdade: é maior a incidência de infartos durante o inverno?

Projeto Regula+Brasil

Projeto Regula+Brasil, que permite redução de filas no SUS, chega a Brasília

Projeto Regula+Brasil… Programa será ampliado para cinco capitais brasileiras. A proposta visa fortalecer o atendimento na atenção básica e permite qualificar e reduzir as filas de espera no atendimento especializado. O Hospital Sírio-Libanês, o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal estão realizando nesta semana em Brasília o Workshop […]

Pele seca, como cuidar

Pele seca, como cuidar? Dermatologista dá dicas para os dias frios

Pele seca, como cuidar? A mudança do clima é um período de grande preocupação com os resfriados e gripes. Mas e a nossa pele? Como devemos cuidar? Quando surgem alterações na temperatura e na umidade do ar, a pele é afetada e pode ficar mais seca, principalmente na área do rosto e das mãos. A dermatologista Fernanda Seabra, da Aliança Instituto de Oncologia, tem várias dicas para manter a pele com saúde nos dias mais frios.

Banhos muito quentes e o uso de produtos que tenham álcool na composição devem ser evitados.

Para começar a rotina de cuidados, o protetor solar deve ser um aliado diário. “Além de proteger a nossa pele dos efeitos adversos dos raios ultravioletas, principalmente o câncer de pele, o protetor solar age também contra o ressecamento. Fórmulas com ingredientes hidratantes e FPS ajudam na hidratação cutânea, seu uso deve ser feito a cada 3 horas, mesmo em dias nublados”, ressalta.

Ela explica que a pele seca, ainda mais que a oleosa, precisa de cuidados constantes. “A peca seca é sensível, áspera, menos elástica e sofre com mais facilidade irritações externas, como o clima. Para restaurar o equilíbrio da hidratação, a pele seca precisa de cuidados certos, com cremes faciais, óleos vegetais e substâncias que contenham afinidade com a água. Elas ajudam a barreira cutânea, preservam a umidade e o viço da pele”, pontua Fernanda.

A dermatologista acrescenta que o envelhecimento também está entre as causas da pele seca. “À medida que envelhecemos, nossas glândulas trabalham em um ritmo mais lento, deixando a nossa pele com menor quantidade de óleo e umidade, facilitando o aparecimento de rugas. Desse modo, quanto mais velhos ficamos, mais seca é a nossa pele”, destaca.

Confira dicas da dermatologista para manter a pele hidratada

1.Evite tomar banhos prolongados e com água muito quente, a temperatura não deve estar acima de 38 °C;

2.Evite usar de produtos como tônicos e sabonetes que contenham álcool, eles dissolvem os óleos naturais da pele;

3.A limpeza do rosto deve ser feita com delicadeza! Evite o uso excessivo de esfoliantes, eles podem ser agressivos e ressecar a pele ainda mais. Não use bucha na limpeza;

4.Evite exposição excessiva ao sol;

5.Tenha uma dieta equilibrada, se hidrate adequadamente: beba água! Durma cedo: sono é um elemento importante na saúde da pele;

6.A água é um elemento essencial para se ter uma pele hidratada, sempre lave o rosto antes de usar o hidratante, e aplique-o com a pele ainda úmida. Isso ajuda a absorver mais a água;

7.Utilize loções de limpeza hidratantes e aplique creme hidratante após a limpeza. Massageie o creme na sua pele, isso estimulará a produção de óleos naturais.

Read more about Pele seca, como cuidar? Dermatologista dá dicas para os dias frios

Preenchimento Facial Ellansé

Novo preenchimento facial, Ellansé, tem versão que pode durar até 4 anos

Preenchimento facial Ellansé… Esse ano a Agencia de Vigilância Sanitária aprovou o Ellansé uma nova categoria de preenchedor facial que ainda oferece um efeito bioestimulador que estimula a produção do colágeno. Composto por um gel à base de água (carboximetilcelulose, já usada em muitos produtos para pele) com microesferas de policaprolactona, um polímero bioabsorvivel que […]

Quem não gosta de atividade física

5 Dicas da NutriCoaching para quem não gosta de atividade física  

Quem não gosta de atividade física?

Na busca pelo corpo perfeito, muitas pessoas focam a energia nos exercícios físicos e se esquecem da importância de uma boa alimentação para a obtenção dos resultados desejados.

Programar o que se vai comer antes e após os treinos pode fazer toda a diferença nos objetivos de quem pratica atividade física. Confira as dicas preciosas de especialistas no assunto para quem não gosta de atividade física. 

 Independente da finalidade do exercício – seja ele para perder peso ou para ganhar massa muscular -, para gerar bons resultados é fundamental que a atividade ande de mãos dadas com a alimentação.

Quem não gosta de atividade física

 

Quem não gosta de atividade física

O diretor e coach da NutriCoaching, Leonardo Rezende, afirma que uma boa alimentação, associada a uma boa prática de atividades físicas, promove a melhora na autoestima e aumenta a motivação para continuar nessa rotina de bons hábitos. Quem não gosta de atividade física?

 

 

Segundo ele, a melhor maneira de aliar a alimentação e a prática de exercícios é o acompanhamento profissional de um nutricionista. “O ideal nesse processo é realizar uma boa avaliação dos hábitos alimentares do paciente, assim como sua rotina de atividades físicas, para elaborar um plano adaptado para a realidade de cada paciente. Durante o processo é importante estar próximo do paciente, pois nem sempre a estratégia inicial utilizada será a mais adequada para aquele perfil. Vale destacar que cada pessoa possui a sua individualidade tanto metabólica quanto de rotina. Portanto, cada paciente precisa entender a sua relação com o alimento e a partir daí tirar o melhor proveito da alimentação e da atividade física que está desempenhando”, conta o especialista.

Quem não gosta de atividade física…  

O pós treino – Quem frequenta academias hoje sempre escuta falar sobre “pós treino”. Mas, afinal, o que é isso? O pós treino é a refeição feita após a prática esportiva, exatamente como sugere o nome. De acordo com a nutricionista da NutriCoaching, Ana Carolina Rios, esta ingestão tem a função principal de auxiliar a recuperação e o crescimento muscular, sendo uma alimentação muito importante dentro do planejamento alimentar.

 

A profissional conta também que os alimentos mais propícios para essa refeição são os carboidratos, como pāes e frutas, que recompõe as energias; e as proteínas, como carnes magras, peito de frango, atum ou ovo, que auxiliam a recuperação muscular. Porém, cada um deve fazer sua avaliação alimentar com um profissional. “É importante não generalizar alimentos, pois cada pessoa e atividade física possuem sugestões específicas mais indicadas”, destaca a nutricionista.

Cinco dicas da NutriCoaching para quem não gosta de atividade física:

 

  1. Identifique a atividade física de seu maior interesse. Costuma funcionar mais atividades como dança, luta e natação, num primeiro momento;

 

  1. Tente praticar de forma gradual: comece com a frequência possível e vá aumentando aos poucos;

 

  1. Cuidado com a empolgação. É comum você estar muito motivado no início do processo e começar fazendo atividade física todo dia. Dificilmente, este hábito será perene. O segredo está em estabelecer um hábito sem que ele seja um sacrifício pra você. Pensar no longo prazo e ir na velocidade que é possível faz toda a diferença;

 

  1. Evite exercitar-se sozinho. Ter uma companhia ajuda a manter o foco e a motivação para seguir rumo ao seu objetivo;

 

  1. Encontre a sua real motivação. Muitas vezes buscamos atingir algum objetivo sem nem mesmo entender o que nos faz buscar aquilo. O ponto principal para alcançar a sua meta é entender o que te motiva a bater cada etapa em prol de atingir o seu sonho.

 

Quem não gosta de atividade física?

SERVIÇO:

NutriCoaching

End.: SHCSW 305 Centro Clínico Sudoeste, sala 246. Sudoeste, Brasília-DF Telefones: 61 3879-2004 / 999230707

Site: www.nutricoaching.co

Email: [email protected]

Instagram: @nutricoachingco

Quem não gosta de atividade física?

Read more about 5 Dicas da NutriCoaching para quem não gosta de atividade física