Novembro Azul

NOVEMBRO AZUL

O Hospital Santa Luzia (HSL), da Rede D’Or São Luiz, recebeu o robô Da Vinci modelo SI, um dos mais modernos do mundo, no início do ano, inovando em procedimentos cirúrgicos de várias especialidades. Na última sexta-feira (19), o robô realiza a 100ª cirurgia no DF, operado pelas mãos do urologista Rodrigo Frota, um dos mais renomados em cirurgia robótica no país. O principal foco do Hospital Santa Luzia tem sido a área de urologia, com mais de cinquenta prostatectomias já realizadas.

A iniciativa, inédita no Distrito Federal e no Centro-Oeste, consolida na região a prática da cirurgia robótica com procedimentos minimamente invasivos, oferecendo mais precisão para a equipe médica, resolutividade e segurança ao paciente.

Manipulada por cirurgiões especificamente qualificados, a plataforma promove melhor visão, amplitude e qualidade de movimentos, além de menor trauma aos tecidos, o que repercute em menos dor, melhor estética e recuperação com retorno às atividades cotidianas.

A diferença entre as cirurgias abertas e videolaparoscópicas, quando comparadas a robótica, está na precisão. O procedimento tende a ter menos complicações e dores no pós-operatório. O paciente também volta mais rápido para casa, para suas atividades diárias, laborativas ou esportivas, e isso acrescenta benefícios no tratamento final. Outro fator positivo é a possibilidade de iniciar o tratamento oncológico, como a quimioterapia, em tempo menor do que o paciente submetido a outras técnicas.

Contraindicações – Só existem contraindicações para a cirurgia robótica em casos nos quais o paciente possui múltiplas cirurgias abdominais, pois há muita aderência ou alteração anatômica.

Evolução tecnológica – Mesmo com a evolução da cirurgia robótica, acredita-se que todos os tipos de cirurgias vão se manter na medicina. Isto porque existem indicações precisas, para cada caso específico.