Mesmo na simplicidade, podemos criar, inovar e sobretudo, ajudar o meio ambiente. Nessa simplicidade é que o Sr. João Costa Freires, 52 anos, conhecido como JOÃO BELEZA, nascido em Olhos D’Água, a 116km de Brasília, uma cidadezinha no interior de Goiás, fundada na década de 30, povoado de Alexânia (GO), vem empreendendo a 6 meses em um negócio natural e disponível na natureza. Com muito amor e extremamente respeitoso com o meio ambiente, vem se dedicando a produção de HÚMUS, produto resultante da matéria orgânica decomposta (no caso esterco de gado), a partir do processo digestório das minhocas, formando uma compostagem natural.

O HÚMUS é considerado o mais completo adubo. Uma substância asséptica, rico em micronutrientes, além de possuir textura macia.

O procedimento natural de transformação do esterco em HÚMUS dura em torno de 15 a 17 dias em um reservatório rustico, sendo molhado diariamente até ser colocado no minhocal, onde as minhocas se deslocam, escavando galerias nas camadas dos substratos, promovem além da assimilação da matéria orgânica, condições para que haja penetração de gases da atmosfera.

Com 90 dias dar-se-á o início do processo de refinação e consequentemente a comercialização a clientes locais e frequentadores da cidade. Tem tido seguidores, não aqueles seguidores que o seguem em rede sociais, até porque, admite não ter esse hábito e nem conhecimento, mas como assim, podemos dizer ADMIRADORES que adoram preservar a natureza, como o caso do grupo REVITALIZAÇÃO DE CACHU (contato: 61 – 9 8408 6741), que são adeptos e apaixonados a cuidar da natureza, agindo na revitalização e preservação das nascentes da cidade.

Esse processo gera também o Chorumes que é um líquido escuro proveniente do esterco. Resulta da reação e processo físico, químico e biológico juntamente com a água que percolam por meio do excremento e serve para combater insetos e pragas que atacam as plantas.

A comercialização do HÚMUS pode ser feita diretamente por meio do telefone celular nº (61) 9 96497486.